SCB 0 – AAC\OAF 0

Excelente, mesmo excelente resultado!!! Nem tudo foram rosas, no entanto…

Tal como aqui deixei escrito há uma semana, no último parágrafo da minha “parcial” crónica ao jogo contra o Nacional “Agora vamos a Braga e recebemos o Rio Ave, e tenho para mim que, com um bocadinho de sorte, fazemos entre 2 e 4 pontos!”  e um já cá canta! Mas foi preciso sofrer muito, mas mesmo muito, para o conseguirmos! E foi preciso ter sorte, muita muita sorte em alguns momentos, para o conseguirmos. E é preciso admitir que deu uma ajuda o Bruno Paixão não ter marcado a falta do Iago aos 91′ sobre o Zé Luís… Ah, e o Cristiano ter feito uma enorme exibição, em que até deu para quando – como é habitual – borregou, ter conseguido safar o lance mesmo sobre a linha de golo! Hoje tivemos a estrelinha do nosso lado! Também precisamos! Também merecemos! Escusamos é de fazer tanto por merecer ;)

Relativamente ao jogo, não há muito dizer. Foi um jogo de sentido único em direcção à nossa baliza. Que me recorde fizemos dois remates, um deles com perigo, e bem defendido pelo redes deles, ainda na primeira parte, e um outro que praticamente nem contou. O Braga massacrou-nos! Isto não é ser “parcial”, isto é ser realista! Logo no primeiro minuto levamos com uma bola no poste. Depois começou o festival Cristiano, que até defendeu uma bola para canto que o árbitro – quiçá impressionado pela defesa – transformou em pontapé de baliza! Convém dizer que, pelo que me pude aperceber, foram estes os dois erros do apitador (este canto e o tal penalti aos 91′).

Nós, lá para os 35′ começamos a conseguir ter bola, e até conseguimos o tal remate à baliza, pelo Piloto. Mas só isso. Entretanto mais uma lesão, e – pelas palavras do Viterbo no final da partida – pode estar ali uma lesão para acabar com o resto da época ao Rafael Lopes. Na altura do lance eu estava a ver o jogo enquanto falava ao telemovel com um amigo meu e as minhas palavras para ele quando vi o estado da mão\braço do Rafael foi “f***-*e, partiram-lhe a mão c*****o!!”, mas como ele continuou pensei estar errado. Quando vi o rapaz sentar-se no chão, enfim, não é que eu goste de agoirar, mas acho que aquela mão\braço não está em grande estado…

O Braga atacou essencialmente pelos flancos, no esquerdo a dupla Djavan (ai ai…) e Rafa testaram o Esgaio até ao limite e na direita o Pardo e o Oualembo travaram uma luta titânica. Ganhou mais vezes o Pardo, é um facto, mas aquele corte do Oualembo, em recuperação, vai-me ficar na memória! Os centrais estiveram sempre bem e o Obiora hoje, embora menos exuberante voltou a fazer um bom jogo, mesmo tendo em conta a torrente ofensiva do Braga. O facto de o Piloto ter compensado muito mais no meio também ajudou. O Marcos Paulo e o Hugo Seco acho que cumpriram defensivamente (espero – e isto começa a parecer ridículo da minha parte – que o Seco também não tenha arranjado na virilha “lenha para se queimar”) embora ofensivamente tenham estado praticamente nulos. Penso que a ideia do Viterbo passava precisamente por usar a velocidade do Hugo Seco e a mobilidade do Rafael Lopes no contra-ataque lançados pelo Rui Pedro, mas efectivamente o Braga não nos deixou e nós – valha a verdade – também nos fomos “deixando estar”.

A segunda parte começa logo com outra grande intervenção do Cristiano e foi o tónico para o resto do jogo. Se nós nos últimos 10 minutos da primeira parte parecíamos estar a subir um pouquinho no terreno (e de rendimento) o princípio da segunda parte tirou essa ideia. A nossa 2ª parte foi um deserto ofensivo. O Braga foi perdendo discernimento, foi jogando cada vez mais com o coração e foi metendo jogadores ofensivos (meteu dois extremos e um ponta de lança) tendo acabado o jogo com 5 jogadores de ataque (mais o Djavan que estava quase a fazer de extremo). O Viterbo viu bem que a entrada do Éder ia carregar a nossa grande área e meteu o Iago, que ia deitando tudo a perder aos 91′ quando deixou o Zé Luis ganhar-lhe a posição nas costas e depois o empurrou com o braço esquerdo! O árbitro não viu e pouco tempo depois o jogo acabou.

Neste momento estou convencido que, se as coisas nos correrem bem nos outros campos, a manutenção ficará praticamente assegurada na próxima semana pois, tendo em conta os jogos difíceis que os nossos “rivais” vão ter, caso ganhemos ao Rio Ave em casa muito dificilmente as coisas descarrilarão. É certo que depois jogamos contra Benfica e Porto, mas depois teremos Gil (em casa) e Penafiel (fora) para selar definitivamente a permanência na 1ª liga.

Individualmente:

Cristiano: na melhor exibição que o vi fazer este ano, safou-nos de levar 3 ou 4. Ainda assim teve um lance que ia dando golo mas do qual se redimiu em grande e uma saída algo extemporânea (que felizmente não deu em nada)

Oualembo: não é um jogador rápido e por isso perde algumas bolas mais rápidas, e a atacar tem dificuldades decorrentes do pé esquerdo servir só para “subir para o autocarro” mas é lutador, acho que não se posiciona mal e tem um bom poder de antecipação (aquele corte sobre o Pardo foi espectacular)

Real\Nascimento: exibições “gémeas”, muito certinhas na generalidade, a limpar pelo ar e pelo chão. Tiveram imenso trabalho mas não foram estes dois centrais a comprometer!

Esgaio: mais ofensivo do que o Oualembo, e é um jogador que se nota que – apesar de novo – tem outra escola. Fez mais um bom jogo, e ainda que não tenha apoiado no ataque como é costume, a verdade é que o vi um par de vezes lá na frente. Apanhou com 3 jogadores lixados pela frente (Djavan, Rafa e depois Agra), perdeu e ganhou bolas mas no global saldo positivo

Obiora: fez o possível. Acho que jogou bem, embora menos exuberante do que contra o Nacional.

Piloto: muito melhor do que na semana passada, hoje o “capitão” foi muito importante nos equilíbrios defensivos. Foi dele o único momento ofensivo relevante da Académica no jogo todo.

Marcos Paulo: este pelo contrário esteve abaixo do que fez na semana passada. Não que tenha feito um mau jogo, não, mas também não fez nada de especial e defensivamente terá sido o menos esforçado dos nossos centrocampistas

Hugo Seco: um jogo de muita entrega, muita luta, bastante ajuda a defender, pouco ou nada em jogo a atacar (lembro-me apenas de uma “cavalgada” sua, na qual até acho que foi o lance em que ficou tocado) e no global um jogo positivo. Nota-se no entanto que é um jogador que se sente mesmo à vontade é junto à linha, a correr no espaço vazio nas costas do defesa, o que o faz perder alguma utilidade neste sistema táctico! Esperamos que não seja mais um para o estaleiro porque é uma das poucas soluções ofensivas que nos resta…

Rui Pedro: sofreu pelo facto de ofensivamente a equipa não ter praticamente existido, devido a não ter bola. O Rui Pedro é um jogador que precisa de duas coisas, bola e espaço. Com essas duas coisas é capaz de  ter apontamentos deliciosos. Sem essas duas coisas, é quase um jogador a menos. Hoje não o foi porque ajudou a defender, e a congelar a bola (das poucas vezes que a tivemos) nas fases de sufoco

Rafael Lopes: lesionou-se a safar um canto… Acho que diz tudo. É um lutador, um trabalhador incansável, que – e sendo verdade que eu esperava mais golos dele – continuo a considerar como um dos melhores avançados que por cá passou nos últimos anos. Esperemos que não tenha acabado a época porque…

Cissé: … este rapaz hoje não jogou um coto!!! Pior, pareceu-me extremamente desmotivado!! Se for ele o “substituto” natural do Rafael, temo por nós! O Rafael é o primeiro defesa quando defendemos e é um verdadeiro pivot no ataque pois ganha bolas de cabeça, sabe parar a bola e toca-la para trás, consegue progredir com ela no campo. O Cissé, ou melhor, este Cissé, não! Pode ser que “acorde” agora que vai ser titular. Caso contrário é meter o Diallo!!!

Fernando Alexandre: afinal jogou, e jogou bem, como é seu timbre. Não jogou na sua posição habitual (aliás, confesso que tenho curiosidade em ver como o Viterbo vai encaixa-lo com o Obiora no mesmo 11) mas cumpriu.

Iago: entrou para reforçar a defesa e ia deitando tudo a perder no lance em que deixou que o avançado do Braga lhe ganhasse a posição e depois empurrou-o. É capaz do melhor e do pior, o que não é bom para um central…

Relativamente ao treinador, acho que o Viterbo armou bem a equipa, dentro do sistema que tem vindo a adoptar. Eu já a semana passada o disse, e repito-o, tenho receio deste esquema\estratégia. É muito arriscado, porque damos o jogo ao adversário e, quando este é bom – como hoje – arriscamo-nos a que aconteça o que aconteceu, isto é, não cheirarmos a bola e passarmos um jogo inteiro a sofrer. Por outro lado compreendo o porquê desta estratégia, e admito que é inteligente utiliza-la! Afinal de contas não temos “ovos” neste momento para fazer uma omolete! Fazem-se uns ovos mexidos e é um pau! Gostei muito da sua 1ª flash interview! Acho que esteve bem, e é assim que se ganham adeptos!

Força rapazes, vamos lá ganhar ao Rio Ave para depois jogarmos tranquilos contra lampiões e andrades!

Saudações

20 de março de 2015
últimas da Briosa

SCB – AAC\OAF – ANTEVISÃO

por Andre

Óptima notícia, e que a mim muito me supreendeu, é a recuperação e inclusão do Fernando Alexandre no lote de convocados para o jogo de amanhã na Pedreira! O que acho estranho é o facto de no boletim clínico de HOJE ele estar dado ainda como inapto, devido a microrrotura… Bem, provavelmente ele não só […] ler mais +

19 de março de 2015

E porque às vezes a comunicação social…

por Andre

…também fala de nós, e bem, aqui fica um link interessante sobre o Viterbo (e por decorrência, sobre a Académica)! PS: “Vitas” é muito bom http://www.maisfutebol.iol.pt/reportagem/jose-viterbo/vitas-um-homem-bondoso-na-cadeira-de-sonho ler mais +

18 de março de 2015

AAC\OAF 2 – CDN 1

por Andre

Para começar, foi uma grande vitória! E uma que, conjugada com os resultados dos 2 últimos classificados, nos coloca numa boa posição para assegurarmos a manutenção. Depois, a exibição foi claramente melhor do que a de há 15 dias atrás, frente ao Arouca. Para terminar, e porque temos que ter os pés bem assentes na terra, há […] ler mais +

15 de março de 2015

Académica 2 Nacional 1

por Goncalo Cabral

A Académica acaba de vencer o Nacional da Madeira e obter a primeira vitória em casa. #somostodosviterbo ler mais +

15 de março de 2015
  • JES foi reeleito há

    e ainda não...
    • há Loja Online
    • houve Congresso Académico
    • houve entrega de emblemas de ouro e prata
    • estão os torniquetes a funcionar
    • está composto o ecrã do estádio
    • está composto o som do estádio
  • Publicidade

    ForPrint - Toners e tinteiros